sábado, 14 de maio de 2011

Festividade de Santa Rita de Cássia

MENSAGEM DO PÁROCO

Está se aproximando a Festividade de Santa Rita, Padroeira da Comunidade que está nos Bairros de Marabá, Tartarugão e Coqueirinho, que está sendo programada com muitos detalhes de amor da parte da equipe de dirigentes da mesma. A Festividade deve mobilizar a todos os membros da Comunidade e devotos da Santa. Pois ela merece o agradecimento do povo que sente no seu coração o orgulho de estar sendo protegido por uma Santa que tem tanto poder diante de Deus. Efetivamente, Santa Rita é uma das Santas mais populares, pelo seu grande poder de intercessão que ela tem.
Santa Rita é para todos nós um modelo de santidade. Ela é modelo de santidade sobre tudo para toda mulher, em qualquer estado que ela se encontrar, pois Santa Rita percorreu todos os estados da vida: ela foi jovem solteira, casada, viúva e religiosa. Em todos eles ela brilhou pela sua santidade, dando-nos grandes exemplos em todas as virtudes. Que Ela possa continuar intercedendo por todos seus devotos, a fim de que todos nós tomemos a sério o compromisso de sermos santos. Pois as famílias, as comunidades e o mundo precisam de santos e santas. E a santidade é uma exigência do nosso batismo.
E Santa Rita deve interceder também em prol da Comunidade, que tem um grande desafio de ser a presença de Jesus e da Igreja nos referidos bairros.  Mas como é que a comunidade pode cumprir essa missão? Só se ela sabe se organizar e sabe trabalhar bem a través das pastorais e dos grupos. A comunidade não só deve ter celebrações da Palavra, novenas e Missas. Além disso, ela deve estar bem organizada nas pastorais e grupos e realizar importantes trabalhos de evangelização. Efetivamente, aos poucos devem ser montadas as diferentes pastorais como: Pastoral da Catequese, da Liturgia, dos Enfermos, da Criança, da Esperança, do Dízimo, da Família, da Juventude, da Comunicação, etc. Ou seja, a Comunidade é como se fosse uma pequena Paróquia. Temos que tomar consciência disto. Temos que mudar a nossa mentalidade e deixar de pensar que a comunidade é só a capela e as celebrações que acontecem na capela. A Comunidade é mais do que isso. É o trabalho de evangelização que deve acontecer nas famílias. É o trabalho que devem realizar as pastorais, etc. Para isso, os membros da Comunidade devem pensar o que os bispos do Brasil falam para os batizados de eles serem “discípulos missionários de Jesus”. E, como consequência disso, cada um encontrar seu espaço em alguma pastoral ou grupo, de acordo com suas qualidades. Efetivamente, o batismo nos coloca na missão. A cada batizado Jesus fala: “Ide também vós para minha vinha!”
Peçamos a Santa Rita que ela interceda diante de Jesus, a fim que todos nós sejamos menos acomodados e mais disponíveis para colaborar na construção em Salvaterra de uma Igreja mais viva, fraterna e missionária. Que possamos responder ao chamado de Jesus: “Eis-me aqui, Senhor”. Que Santa Rita nos abençoe.


Fr. Cleto Millán
Pároco de Salvaterra

Nenhum comentário:

Postar um comentário